As tarifas do banco estão pesando no seu orçamento?

Alguns gastos são tão corriqueiros que nem percebemos o seu impacto no orçamento mensal, não é mesmo? Principalmente os embutidos em serviços acabam passando despercebidos, e não nos tocamos sobre o quanto poderíamos poupar se pudéssemos eliminá-los.

As tarifas bancárias estão nesse rol de gastos invisíveis. É possível economizar, por ano, de R$ 303,60 (mais básica) até R$ 1.188,00 (tarifa Premium). É incrível como existem pessoas que passam anos pagando por pacotes de serviços bancários que não utilizam.

Esses valores podem fazer uma grande diferença na sua rotina. Então, que tal diminuir ou, até mesmo, eliminar esta despesa? Veja como conquistar esse objetivo e pare de queimar o seu dinheiro.

Contrate o pacote essencial

Por determinação do Banco Central, desde 2010, todos os bancos são obrigados a oferecer um pacote de serviços essenciais sem a cobrança de taxas, independentemente do perfil do cliente.

Ele deve disponibilizar os seguintes itens de forma gratuita, obrigatoriamente:

  • 4 saques;
  • 2 transferências entre contas do mesmo banco;
  • 2 extratos impressos;
  • consultas online ilimitadas;
  • 10 folhas de cheque.

Ou seja, se você não usa outros serviços normalmente, a contratação do pacote essencial pode ser uma solução interessante, já que demais demandas são supérfluas. Assim, vale a pena arcar com o valor da transação apenas nos momentos em que precisar recorrer a ela.

Faça uma conta-salário

Outra opção é abrir uma conta-salário. Ela é interessante para quem realiza apenas serviços básicos no banco. Porém, é bem mais limitado, já que sua abertura se destina apenas para receber a remuneração mensal. Portanto, não pode emitir cheques, pagar contas ou realizar depósitos.

Também há limitação na quantidade de saques que podem ser realizados de forma gratuita por mês. A média é de quatro a cinco em um período de 30 dias. Transferências por meio de TED ou DOC, normalmente, são apenas uma sem cobrança de tarifa.

Utilize contas digitais

As contas digitais são uma importante solução para quem deseja praticidade e economia. Você sabia que desde 2010 o Banco Central determinou a isenção das tarifas bancárias movimentadas por meios eletrônicos?

Com essa opção é possível efetuar saques, DOC e TEDs, obter extratos, pagar contas, transferências e atendimento pessoal online, via aplicativos e Internet Banking. Esse rol de serviços é ilimitado e gratuito.

Caso necessite de talão de cheques ou atendimento no caixa, haverá uma cobrança a parte e dependerá da sua presença na agência. Como são serviços que tendem a ser esporádicos, as contas digitais podem ser uma solução para quem deseja eliminar os gastos com tarifas.

Com a popularização dessa modalidade, diversas startups decidiram investir nessa modalidade, de forma que não faltam opções de bancos com opções interessantes.

Pesquise qual banco possui as menores tarifas

Se você depende do uso de serviços essenciais realizados pessoalmente no banco, uma solução para reduzir os gastos é pesquisar qual unidade possui um pacote que atenda às suas necessidades.

Para isso, é essencial ter consciência de quais serviços são rotineiros e avaliar caso a caso. Se, por exemplo, se é imprescindível o uso de cheques (acima de 10 por mês), escolha aquele que possua o melhor custo-benefício e que inclua o serviço no pacote.

Você deve avaliar se não há outras formas de reduzir os serviços utilizados, de forma a economizar o máximo possível, optando pelos pacotes mais básicos.

Por exemplo, se utiliza o cheque pré-datado como forma de pagamento, que tal substituí-lo pela possibilidade de pagamento à vista (poupando o valor necessário) ou, caso não seja possível, utilize cartões de crédito que não tenham anuidade.

Reduza o uso de bancos

Organize e planeje sua vida financeira de modo a depender o mínimo possível de bancos. Isso pode ser interessante até mesmo para que greves realizadas pelos bancários tenham efeito zero em sua vida financeira.

Especialmente se você não possui uma personalidade assertiva, evite visitas a agências bancárias. Essa é uma oportunidade para os funcionários tentarem vender os produtos e serviços financeiros, como PIC, Título de capitalização, planos de previdência privada, seguros e etc.

As estratégias de vendas de produtos para clientes têm se tornado mais persuasivas e incisivas, principalmente visando recuperar parte da retração do lucro ocorrida em 2016. Se você não sabe dizer “não”, é melhor evitar se expor a este tipo de situação.

Substitua determinados serviços por empresas terceirizadas

Além de pagar taxas bancárias para manter determinados “benefícios”, existem também altas taxas de administração para carregamento daquele seu plano de previdência privada, por exemplo.

Nesse caso, você pode recorrer a uma corretora independente, que cobrará uma taxa menor, ou zero, dependendo de quanto tempo ficará com o plano de previdência.

Com medidas simples de se implementar, é plenamente possível conquistar este objetivo e, assim, gerar uma economia mensal, que pode refletir um ganho considerável no período de um ano.

Com tanta tecnologia que temos hoje à disposição, é perfeitamente possível passar não só dias e semanas, mas também meses e anos, sem ter que ir a uma agência bancária. Agindo assim ganhará mais tempo e o seu bolso agradece.

Quer mais dicas de como gerenciar melhor as suas finanças pessoais, economizar dinheiro e conquistar sua independência financeira? Acompanhe nossas dicas imperdíveis no blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *